Translate

sábado, 20 de maio de 2017

Muito Além... Da Inteligência Artificial e o Que É Estar Vivo? [Filme - Ex Machina]

Depois de um hiato de quase um ano sem escrever nada, aqui vai um pequeno relato sobre minhas impressões do filme Ex Machina ( Disponível no catalogo da Netflix). E repito a pergunta do titulo da postagem, O que significa estar vivo?

Primeiramente, vamos falar um pouco sobre o filme

Ex Machina (estilizado como EX_MACHINA) é um filme britânico de 2015 de ficção científica e suspense sobre um androide com inteligência artificial. Foi escrito e dirigido pelo autor e roteirista Alex Garland, tendo sido a sua estreia como diretor. O filme foi protagonizado por Domhnall Gleeson, Alicia Vikander e Oscar Isaac. O filme venceu o Oscar 2016 na categoria efeitos visuais.

Ex Machina

Título original: Ex Machina
Distribuidor: UNIVERSAL PICTURES
Ano de produção: 2015
Nacionalidade: Reino Unido
Data de lançamento: 6 de agosto de 2015 para DVD (1h 48min)
Direção: Alex Garland
Elenco: Domhnall Gleeson, Alicia Vikander, Oscar Isaac mais
Gênero: Ficção científica

Sinopse 
Não recomendado para menores de 14 anos

Caleb (Domhnall Gleeson), um jovem programador de computadores, ganha um concurso na empresa onde trabalha para passar uma semana na casa de Nathan Bateman (Oscar Isaac), o brilhante e recluso presidente da companhia. Após sua chegada, Caleb percebe que foi o escolhido para participar de um teste com a última criação de Nathan: Ava (Alicia Vikander), uma robô com inteligência artificial. Mas essa criatura se apresenta sofisticada e sedutora de uma forma que ninguém poderia prever, complicando a situação ao ponto que Caleb não sabe mais em quem confiar.

Trailer Legendado

E ai, como foi assistir Ex Machina?

Primeiramente, diferente de algumas opiniões que li sobre o filme, penso que a abordagem de Ex Machina sobre IA é muito similar a de outros filmes. O que eu quero dizer com isso? O elemento chave da trama pra mim é criar a pulga atrás da orelha com relação ao que aconteceria se as maquinas começassem a criar consciência.

Sem dar muito spoiler, porque quero que vocês sintam a surpresa que senti, o filme explora vários aspectos de características sociais que nós consideramos naturais do ser humano. E com isso, entra a seguinte discussão: a partir de que ponto algo deixa de simplesmente existir e começa a ter vida? Seria sua consciência de existência ou sua necessidade de se manter vivo, acima de tudo?

Para finalizar, fica aqui esta dica para uma boa sessão de pipoca com amigos, ou com o Mozão, com aquele gostinho de precisamos falar sobre evolução e se faremos parte dela no futuro, depois de acabar de assistir.

Se gostou, comenta, compartilha e da uma força ai pessoal
Até a próxima

4 comentários:

  1. Adorei a dica, vou grava pra poder assistir.
    Obrigada pela dica rs
    Tô precisa de dicas pra filmes mesmo rs
    Beijinhos😘

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Eu ADORO o Oscar Isaac, então vou ver pra assistir só pra conferir ele, pois é um gênero que normalmente não me encantaria. Parece ser bem legal, e como tem no netflix, facilita bastante ^^

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Confesso que já havia tentado ver o filme, mas acabei desistindo.
    Agora, depois de ler seu texto, estou curioso para ver vê-lo.
    Grato

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Esse filme está na minha lista da Netflix há um tempinho já e só não vi ainda por falta de tempo e excesso de coisas na dita lista huahuahaua
    Pela tua resenha, fiquei mais tentada a assistir o filme - talvez seja o filme de sábado com o mozão! -, até porque ficção científica é um dos meus gêneros favoritos para filmes e livros ^^
    Parabéns pelo post e pelo blog! Espero que não entre em hiato de novo, viu?

    Bjs da Camis :3

    ResponderExcluir